Start of a new

"[...] só nos resta sermos sensatos." Ouviu tudo sem dizer nada, uma lágrima, apenas, apontava em seu olho direito. Aquilo fazia eco no mais profundo inconsciente de sua mente, e agora, emergindo, o sentido era literal, na pele, nos olhos, nos ouvidos... Saiu e fechou a porta. O dia ensolarado, as folhas brilhando no topo … Continue reading Start of a new